A Prefeitura de Fortaleza e o Governo do Estado do Ceará anunciaram, nesta segunda-feira (16/03), ações emergenciais de combate à Covid-19. Por meio do Comitê de Enfrentamento ao Coronavírus, composto por instituições federais, estaduais e municipais, foram decretadas medidas preventivas e assistenciais em diversas áreas.

Até o momento, nove casos da doença foram confirmados no Ceará. Em virtude dos dados epidemiológicos, o governador Camilo Santana decretou estado de emergência de saúde pública no Estado. De acordo com o prefeito Roberto Cláudio, a decisão é fruto de debates entre especialistas. Ao decretar estado de emergência municipal, Fortaleza irá agir em conformidade, unindo esforços, padronizando informações e fornecendo conteúdos claros, qualificados e transparentes em defesa da saúde da população.

“Estamos participando, desde o fim de semana, de diversas reuniões, buscando um balanço da situação, além de novas ações de prevenção e de assistência adequadas a este momento. O estado de emergência municipal permite que Fortaleza, diante de um pico epidêmico, possa contratar profissionais diretamente, além de comprar material e equipamentos de forma mais rápida diante de eventuais necessidades que devem ser vivenciadas nas próximas semanas”, introduziu o Prefeito.

As ações previstas no âmbito municipal contemplam diversas esferas, entre elas, alterações na logística do transporte público, da Educação, da Saúde e da fiscalização.

Transporte público

Serviço utilizado por parte significativa da população fortalezense, o transporte público da Capital deverá receber rígida higienização diária. A iniciativa contempla todos os ônibus e vans da Cidade e visa à minimização do contágio pelo novo coronavírus. “Vamos realizar higienização com água sanitária e álcool em todas as superfícies dos transportes. Nas próximas 48 horas, já deveremos ter uma estrutura adequada a este fim. Além disso, estamos implantando álcool em gel nos terminais e buscando, junto à Socicam, espaços fora dos banheiros adequados à higienização das mãos dos passageiros, que devem lavá-las antes de embarcar”, adiantou Roberto Cláudio.

Paralelamente, toda a frota de ônibus da Capital irá operar com janelas abertas, minimizando possíveis riscos potencializados pelo ar-condicionado. O Prefeito anunciou, ainda, a realização de campanhas educativas por meio de materiais gráficos. “Queremos orientar os passageiros a respeito do uso adequado do transporte público para evitar a proliferação viral, sobretudo, em horários de pico”, detalhou.

Educação

A exemplo da decisão Estadual, as atividades educacionais serão suspensas na Rede Municipal de Ensino por 15 dias. Conforme informado pelo prefeito Roberto Cláudio, as aulas serão ministradas até quarta-feira (18/03). “No período, iremos programar um papel para a rede de educadores, envolvendo campanhas para esclarecer os cuidados necessários diante desse quadro. Nesses 15 dias de suspensão, é preciso haver cuidado para que as crianças não sejam transmissoras da doença para grupos de maior risco, compostos por idosos”, informou.

Paralelamente, a Prefeitura de Fortaleza irá buscar alternativas para assegurar a logística de alimentação dos alunos da Rede Municipal. “Vamos buscar solução, até a próxima semana, para garantir a alimentação dessas crianças. Estamos avaliando um caminho para que nossos estudantes tenham acesso à distribuição segura de alimento”, acrescentou o Prefeito.

Referência no estudo preparatório para o ensino superior, a Academia Enem, considerada a maior sala de aula da América Latina, reúne, aos finais de semana, cerca de 6 a 8 mil alunos no Ginásio Paulo Sarasate e configura, portanto, fator de risco diante da transmissão do vírus. Nessa perspectiva, será montada uma estrutura online para a realização das aulas.

Suspensão de eventos públicos de grande porte

Ficam suspensos, também por 15 dias, eventos públicos com concentração igual a superior a 100 pessoas. “Isso também evita proliferação. Vale como recomendação a instituições privadas, à indústria e, inclusive, às igrejas, que cumprem papel importante e têm tido solidariedade”, pontuou o Prefeito.

Jogos em estádios de futebol e eventos esportivos em geral serão realizados com portões fechados.

Suspensão de atividades direcionadas à terceira idade

O grupo de risco diante da pandemia causada pelo coronavírus concentra-se entre os idosos. Nessa perspectiva, a Prefeitura de Fortaleza irá suspender, também por 15 dias, eventos esportivos, sociais e culturais voltados à terceira idade para evitar aglomerações.

Solicitação de suspensão de voos internacionais para o Ceará

Ainda nesta segunda-feira, o prefeito Roberto Cláudio e o governador Camilo Santana enviaram ofício à Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) e à Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) solicitando a suspensão de voos internacionais para o Ceará. “Boa parte dos contaminados de Fortaleza veio de voos internacionais. Barrar essa porta de entrada pode ajudar a contenção e a proliferação”, disse o Prefeito, informando, ainda, que estão canceladas viagens laborais nacionais e internacionais para servidores municipais, exceto em situações emergenciais voltadas ao combate do novo coronavírus.

Rede Assistencial de Saúde

A Prefeitura e o Governo têm trabalhado para ampliar a capacidade de atendimento e, assim, suprir à demanda esperada. Para a finalidade, a Rede Municipal tem intensificado esforços. “Estamos fortalecendo a Atenção Primária, ampliando as equipes das Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), montando estruturas estratégicas para ampliar leitos, atendimentos e capacidade de observação. Além disso, Governo e Prefeitura estão montando uma rede de UTIs para defender a vida em casos mais graves, envolvendo pessoas com mais de 80 anos ou com 60 anos que possuem fatores de risco associados”, informou o Prefeito, adiantando que a logística de atendimento do Instituto Dr. José Frota será estabelecida visando ao fortalecimento do cuidado nessa perspectiva.

“Estamos colocando para dentro dos Postos de Saúde, até o fim do mês, mais 100 médicos contratados pelo Médico Família Fortaleza, fortalecendo a capacidade da Atenção Primária. Além disso, estamos com equipes ampliadas nas seis UPAs municipais. Em três delas, iremos montar, até abril, uma estrutura com 20 leitos adicionais. Vamos escolher as mais centrais para aumentar a capacidade de atendimento e de espaços de observação”, detalhou.

Além disso, o Prefeito anunciou a suspensão de férias dos servidores da Saúde pelo período de 30 dias.

Atenção à cobrança de preços abusivos

A Prefeitura de Fortaleza iniciou, nesta segunda-feira (16/03), uma operação de fiscalização de preços de produtos utilizados para a prevenção do novo coronavírus. A iniciativa tem ação conjunta do Departamento Municipal de Proteção e Defesa dos Direitos do Consumidor (Procon Fortaleza) e Agência de Fiscalização de Fortaleza (Agefis).

O objetivo é apurar se farmácias, supermercados, distribuidores e fábricas estão elevando preços de máscaras, álcool em gel e de luvas sem justa causa. Estabelecimentos podem sofrer penalidades, que vão desde a advertência e multa à interdição do local.

Bom senso e união de esforços

O prefeito Roberto Cláudio destacou a importância da união de esforços e do bom senso da população em relação às condutas preventivas adequadas. “Lavar as mãos, limpar superfícies, evitar celebrações efusivas e compreender que mensagens precisam ser entendidas e disseminadas são pontos fundamentais. A prevenção é tarefa de cada um de nós. Evitem compartilhar fake news. Adultos que estão em quadros gripais, de febre e tosse, ao entrar em quadro de falta de ar, procure o serviço de saúde”, orientou.

O secretário da Saúde do Ceará, Dr. Cabeto, apontou a baixa letalidade da Covid-19 e reforçou que os pacientes devem procurar uma Unidade de Saúde quando acometidos por falta de ar associada aos demais sintomas. "A presença de falta de ar é o sintoma principal para que a pessoa procure nossas unidades de emergência", explicou.

Para os demais casos, de acordo com o governador Camilo Santana, serão disponibilizadas informações por meio do Telessaúde para evitar aglomerações desnecessárias em equipamentos de saúde pública. “Além disso, é preciso estimular a higienização pessoal e dos ambientes. A Secretaria de Saúde do Estado (Sesa) publicará boletins epidemiológicos diários para garantir o controle da situação. Nosso objetivo é preservar vidas de forma atenta e responsável. Por isso, estamos procurando nos preparar para garantir o atendimento adequado a quem precisa”, finalizou o Governador.